13 de Maio - ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA

A escravidão negra no Brasil começou por volta de 1532, mas o tráfico negreiro foi mais intenso no período de 1550 a 1850. Os negros eram trazidos da África para trabalharem nas lavouras de cana-de-açúcar e comprados no esquema de troca de mercadorias, como miçangas, panos, armas, etc.

Os maiores compradores de escravos foram os senhores de engenho de Pernambuco, Rio de Janeiro e Salvador. Depois, os escravos passaram a ser usados também em serviços domésticos, na mineração e nas lavouras de algodão e café do Pará, Maranhão, Rio de Janeiro e São Paulo.

Os negros que cometiam erros ou eram preguiçosos eram castigados de formas muito brutais. Eles eram expostos em praça pública, amarrados a troncos e chicoteados até ficarem muito feridos. Além disso, colocavam sal nas feridas para que eles sentissem ainda mais dor.

Por causa dessas crueldades, muitos escravos fugiam e formavam os quilombos. O mais famoso foi o Quilombo dos Palmares, que ficava no interior do atual Estado de Alagoas - uma região de solo fértil e cheia de palmeiras. Este foi um reduto de resistência dos negros por cerca de 100 anos, e Zumbi se tornou seu rei por lutar contra o governo. Mas a Guerra dos Palmares, que durou de 1690 a 1695, destruiu o quilombo e terminou com o assassinato de Zumbi.

Alguns acontecimentos contribuíram para o fim da escravidão: o fim do tráfico negreiro, em 1850; a vitória dos negros na Guerra do Paraguai, de 1865 a 1870; a Lei do Ventre Livre, de 1871, e a Lei dos Sexagenários, de 1885. Com isso, no dia 13 de maio de 1888 foi decretada a abolição da escravatura com a Lei Áurea, assinada pela princesa Isabel.

  Lei Áurea

"Lei 3.353 de 13 de Maio de 1888 Declara Extinta A Escravidão no Brasil"

A Princesa Imperial Regente, em nome de Sua Magestade o Imperador, o senhor D. Pedro II faz saber a todos os súditos do Império que a Assembléia Geral decretou e Ela sancionou a Lei seguinte:

Art 1o - É declarada extinta desde a data desta lei a escravidão no Brasil.
Art 2o - Revogam-se as disposições em contrário.

Manda portanto a todas as autoridades, a quem o conhecimento e execução da referida Lei pertencer, que a cumpram e façam cumprir e guardar tão inteiramente como nela se contém.
O Secretário de Estado dos Negócios da Arquitetura, Comércio e Obras Públicas e interino dos Negócios Estrangeiros, bacharel Rodrigo Augusto da Silva, do Conselho de Sua Magestade o Imperador, a faça imprimir e correr.

 

 
  Leis Abolicionistas  
 
1831 - Tentativa de proibição do tráfico no Brasil, sob pressão da Inglaterra

1838 - Abolição da escravidão nas colônias inglesas

1843 - Os ingleses são proibidos de comprar e vender escravos em qualquer parte do mundo

1845 - A Inglaterra aprova o Bill Abeerden, que dá à Inglaterra o poder de apreender os navios negreiros com destino ao Brasil

1850 - É aprovada sob pressão inglesa a lei Eusébio de Queirós, que proíbe o tráfico negreiro no Brasil

1865 - A escravidão é abolida nos Estados Unidos (13a. Emenda Constitucional)

1869 - Manifesto Liberal propõe a emancipação gradual dos escravos no Brasil

1871 - Lei do Ventre Livre ou Lei Rio Branco - liberta os filhos de escravos nascidos a partir daí

1885 - Lei dos Sexagenários ou Lei Saraiva-Cotejipe - liberta os escravos maiores de 65 anos

1888 - Lei Áurea - abolição da escravatura no Brasil
 


  Princesa Isabel  
 
A pricesa Isabel nasceu no dia 29 de julho de 1846 na cidade do Rio de Janeiro e, foi a segunda filha do Imperador D. Pedro II. Seu nome, na verdade, não era só Isabel mas, sim, Isabel Cristina Leopoldina Augusta. Ela se tornou herdeira do trono com apenas 11 meses de idade, quando morreu seu irmão mais velho - o príncipe Dom Afonso.
 
 
Copyright © 2004 Criança Faz Arte - Todos os Direitos Reservados